Esclarecimentos sobre a instabilidade do Serviço de Internet em Cabo Verde

30 de Janeiro de 2020 (Todo o dia)
Sabia que a CVMultimédia, empresa para a Banda Larga da CVTelecom, é o provedor de Internet a nível nacional, tendo clientes como os operadores móveis, grandes empresas com serviços dedicados, outros negócios e internet residencial?
Para tal, a CVMultimédia tem um provedor de Internet internacional – TATA Communications – cujo acesso principal é feito via Cabo Submarino WACS que sai da África do Sul e termina em Londres, passando por vários países da Costa Ocidental Africana entre eles, Cabo Verde.
Existe uma outra ligação de Internet via um outro cabo chamado Atlantis II, mas por ser antigo e já em fase de descontinuação, só dá a Cabo Verde a capacidade de 1 Giga.
Face aos últimos acontecimentos, gostaríamos de informar sobre o que se passou.
A falha de Internet resultou de 3 cortes em cabo:
- No cabo WACS, no trajeto Golfo da Guiné – África do Sul
- Ainda no WACS - corte perto de Londres
Com esses 2 cortes no WACS, a TATA COMMUNICATIONS garantia o serviço através de um back up Lisboa – Madrid.
Mas uma grande tempestade, de nome Glória, que assolou Espanha, cortou essa ligação terrestre, ficando a TATA sem qualquer via para fornecer o serviço.
Por outro lado, esta via teve muito atraso na sua reparação, devido à permanência da tal tempestade.
Porque a CVTELECOM sempre se regeu por princípios de transparência e qualidade, é fundamental para nós que os nossos clientes sejam sempre informados sobre qualquer anomalia que possa acontecer. Neste sentido, esta falha não teve nada a ver com a Cabo Verde Telecom, mas sim devido a fatores de força maior que atingiu o nosso provedor internacional de Internet. E não foi só Cabo Verde a ser atingido, mas um número superior a uma dezena de países, como são exemplos a Nigéria, Camarões, Ghana, Costa do Marfim entre outros.
 
Por outro lado, A CVTelecom para não ficar na dependência do restabelecimento do serviço TATA, contactou outros parceiros para lhe entregar o serviço de Internet, caso da Altice que, prontamente, aceitou o nosso pedido. Estando a fazer o roteamento do tráfego via Altice verificou-se a reposição dos serviços TATA.

 

A construção do cabo submarino EllaLink, previsto para entrar em serviço até dezembro do corrente ano, traz uma grande resposta a essa dependência de um só cabo submarino internacional, possibilitando a existência de outros provedores de Internet, dando maior segurança na prestação do serviço.
Apesar de ser algo de força maior, portanto, totalmente alheio à vontade da CVTelecom, solicitamos a compreensão de todos os clientes tendo, contudo, a consciência de que o impacto negativo na vida dos clientes foi grande.
A CVTelecom continuará a monitorizar a situação, de modo a garantir, como habitualmente, um serviço de qualidade aos seus clientes.